terça-feira, 7 de dezembro de 2010

LUZ GRANDIOSA






Senhor ajude e ampare-me,
Senhor da Luz grandiosa,
para que eu possa remover a confusão
e trazer clareza para meus pensamentos.
Permita-me Senhor,
que eu possa manter meus pensamentos em retidão,
na pureza e clareza dos objetivos.
Você que sabe do meu íntimo
e das minhas necessidades,
domine minha ansiedade e meus instintos
para que possa através da tua luz alcançar a felicidade.
Guardai-me meu anjo de luz.

Que assim Seja!!

DESENCONTRO


















TE ENCONTREI EM TEMPO ERRADO.

TE BUSQUEI O TEMPO TODO.

TE DESCOBRI NO TEMPO CERTO.

TE QUERO NO TEMPO AGORA.

MAS TE PERCO ENTRE O TEMPO

TE PRECISO O TEMPO TODO.

ME DESESPERO.

PORQUE O TEMPO SE FOI.

A GENTE SE PERDEU.



NÃO SE ENCONTROU O TEMPO.

O MAIOR CULPADO DE

TUDO NOS TIROU DO CAMINHO,

E NOS FEZ CAMINHAR

POR CAMINHOS OPOSTOS.


VIDAS SEPARADAS,

VIDAS DISTANTES.

NA CONTRAMÃO DA VIDA.

CADA UM EM UMA DIREÇÃO.


E O TEMPO?

CONTINUA O MESMO

ALHEIO A TUDO ISSO.

E MEU AMOR POR VOCÊ CONTINUA.

CADA DIA DOÍ MAIS SUA AUSÊNCIA!




Darcy Raposo


DESENCONTRO















DESENCONTRO


Nunca te esqueço o riso cristalino

quando o fracasso vinha à nossa casa,

soube, depois que a voz que de ti se extravasa

era para acalmar o teu pobre menino.

Breve, levou-te a Morte...

Não sei se por desastre ou por destino...

Chorei-te pela perda que me arrasa...

Viajei com meu pai...

Vi famoso casino...

Esqueci-te...

Joguei...

Não me domino...


Fiz a grande fortuna que me atrasa.

Envelheci jogando, até que um dia,

recordei que na infância, eras minha alegria,

mas a exaustão me toma o coração cansado...


Vi a Morte a meu lado E perguntei:

- "Dize, Morte, onde achar minha querida;

Minha mãe, meu amor e minha vida?...

" Ela apenas me disse:

"Entre os mortais..."


Muitos anos passaram...

Sem receber de ti qualquer lembrança

Pediu reencarnação, em busca de esperança...

Vais vê-la no futuro ou nunca mais!

António Gomes

(poema recebido pelo médium

Francisco Cândido Xavier,

em reunião pública da noite de 07/03/1992

no Grupo Espírita da Prece, em Uberaba - Minas Gerais

MEU SORRISO





SE O MEU
SORRISO

MOSTRASSE

O

FUNDO

DA

MINHA

ALMA...



MUITAS PESSOAS

AO ME VEREM

SORRINDO.

CHORARIAM COMIGO.




Darcy Raposo






QUANDO UMA ESTRELA SE APAGA






















Quando uma estrela se apaga



Minha estrela se apagou para
renascer em outro céu...
Onde havia labareda,
hoje é o mais escuro véu.
Estrela que me incendiava,
brilho singular que estrelava,
somente ela...
uma constelação,
porta que se abria à
minha inspiração.

Nem rastro deixou,
apenas se foi,navega
pelo universo sem fim...
Cintila sua luz em outros versos,
tirou seus olhos de mim.

Quem sabe,
se na luz apagada exista
um segredo que me destinou...
E nessa escuridão,encontra-se,
embrenhada,grande revelação!

Ao contemplar as estrelas
procuro encontrá-la,
sem conseguir vê-la.
Então, me vem a certeza:
que sã o as estrelas se
não luminosos rastros
de ilusões do passado,
cintilações de astros que
recolhem a belezapara
mostrá-la noutro espaço?

(Carmen Lúcia)

SOLIDÃO




















ESTAR SOZINHA




Eu quero estar sozinha,

talvez por toda a minha existência.

Não quero ter compromisso algum,

com ninguém.


Eu não sou de ninguém,

Eu sou livre.

Livre como uma gaivota

que voa no mar.


LIVRE,

sempre livre

livre pra escolher,

o que fazer,

para onde ir.


Livre para amar,

livre pra sofrer a perda de um amor,livre pra chorar e sofrer.

Porque assim estarei libertando dores.

Dores que me invadem a alma

por estar sozinha,

por nao sentir amor.


Darcy Raposo


SAUDADES

Chega ao fim, toda a minha vida, que deixei para trás, todos os meus problemas e momentos de felicidade, que nunca vou esquecer. Relembro desde pequenina, os momentos que passei com as pessoas que amei, e que ainda amo, os amigos verdadeiros que sempre estiveram a meu lado nos bons e maus momentos. Sempre pensei como seria o meu final, sempre sonhei com um príncipe encantado que me viria salvar da torre e do dragão. Mas nunca chegou a acontecer. Por vezes, sonhava com coisas e momentos que esperava que um dia acontecessem e quando menos esperava, aconteciam, e eu relembrava, porque me faziam lembrar de algo. Mas era apenas passageiro. Agora mais perto que nunca de chegar ao final, um final que nunca acabará, nada nem ninguém me vai fazer esquecer os meus momentos de felicidade e de angústia, e as pessoas que fizeram parte da minha vida.

domingo, 5 de dezembro de 2010

SAUDADES










Saudades



Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.


Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,


quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,


eu sinto saudades...


Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,


de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...


Sinto saudades da minha infância,


do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro,


do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...


Sinto saudades do presente,


que não aproveitei de todo,


lembrando do passado


e apostando no futuro...


Sinto saudades do futuro,


que se idealizado,


provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...


Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!


De quem disse que viria


e nem apareceu;


de quem apareceu correndo,


sem me conhecer direito,


de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.


Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!


Daqueles que não tiveram


como me dizer adeus;


de gente que passou na calçada contrária da minha vida


e que só enxerguei de vislumbre!


Sinto saudades de coisas que tive


e de outras que não tive


mas quis muito ter!


Sinto saudades de coisas


que nem sei se existiram.


Sinto saudades de coisas sérias,


de coisas hilariantes,


de casos, de experiências...


Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia


e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!


Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!


Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,


Sinto saudades das coisas que vivi


e das que deixei passar,


sem curtir na totalidade.


Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que...


não sei onde...


para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...


Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades


Em japonês, em russo,


em italiano, em inglês...


mas que minha saudade,


por eu ter nascido no Brasil,


só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.


Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria,


espontaneamente quando


estamos desesperados...


para contar dinheiro... fazer amor...


declarar sentimentos fortes...


seja lá em que lugar do mundo estejamos.


Eu acredito que um simples


"I miss you"


ou seja lá


como possamos traduzir saudade em outra língua,


nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.


Talvez não exprima corretamente


a imensa falta


que sentimos de coisas


ou pessoas queridas.


E é por isso que eu tenho mais saudades...


Porque encontrei uma palavra


para usar todas as vezes


em que sinto este aperto no peito,


meio nostálgico, meio gostoso,


mas que funciona melhor


do que um sinal vital


quando se quer falar de vida


e de sentimentos.


Ela é a prova inequívoca


de que somos sensíveis!


De que amamos muito


o que tivemos


e lamentamos as coisas boas


que perdemos ao longo da nossa existência...


Clarice Lispector

SAUDADES





"Saudades é solidão acompanhada,


é quando o amor não foi embora mas o amado já...


Saudades é amar um passado que ainda não passou,


é recusar um presente que nos machuca,


é ver o que não existe mais...


Saudades é o inferno dos que perderam,


é a dor dos que ficaram para trás,


é o gosto da morte na boca dos que continuam...


só uma pessoa no mundo deseja sentir saudades,


aquela que nunca amou.


E esse é o maior dos sofrimentos:


não ter por quem sentir saudades,


passar pela vida e não viver.


O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.


E disso, eu não posso ser acusada:


vivi, sofri, me apaixonei.


Tudo que a vida me ofereceu,


confesso que vivi!!!"



Texto:Tháis Motta - Foto:Rogério Felício

O TEMPO!!!

AS VEZES ME PERCO NO TEMPO...

.
ACHO QUE TUDO FOI ONTEM,


MAS NÃO...


JA FAZEM ANOS...


É AS VEZES O TEMPO NOS ENGANA.


MAS QUERIA QUE EXISTE ESSA TAL

MÁQUINA DO TEMPO

PARA ME MANDAR SE VOLTA

AO PASSADO. ONDE EU ERA


MAIS FELIZ!

A LIÇÃO DO RIO

"O rio corre sozinho, vai seguindo seu caminho, não necessita ser empurrado. Pára um pouquinho no remanso.

Apressa-se nas cachoeiras,

desliza de mansinho nas baixadas.

Mas, no meio de tudo,

vai seguindo o seu caminho.

Sabe que há um ponto de chegada.

Sabe que o seu destino é para frente.

E vitorioso, abraçando outros rios,

vai chegando ao mar.

O mar é a sua realização e,

chegar ao ponto final,

é ter feito a caminhada.

A vida deve ser levada do jeito do rio.


Deixar que corra como deve correr,


sem apressar ou represar,


sem medo da calmaria


e sem evitar as cachoeiras.


Correr do jeito do rio,


na liberdade do leito da vida,


sabendo que há um ponto


de chegada.


A natureza não tem pressa.


Vai seguindo o seu caminho.


Assim é a árvore,


assim são os animais.


A fruta forçada a amadurecer


antes do tempo perde o gosto.


Desejo ser um rio,


livre do empurrão dos outros e


dos meus próprios.


Livre das poluições alheias


e das minhas.


Rio original, limpo e livre.


Rio que escolheu o seu próprio caminho.


Não interessa ter nascido a um


ou mil quilômetros do mar.


O importante é dizer.


"cheguei"! "










Seguidores